Património.pt

LUÍS RAPOSO, a 23 Mar 2017 |


Capa: Museu de Alberto Sampaio (Fotografia retirada de: http://www.culturanorte.pt/pt/patrimonio/museu-de-alberto-sampaio/#).


Descentralização e regionalização: será pedir muito, se pedirmos transparência?

 

Em recente sessão de informação, mais do que de debate, promovida no Centro Nacional de Cultura pelo Forum do Património Cultural, com o apoio do ICOM Portugal, pudemos ouvir o que todos os grupos parlamentares (mais o partido Os Verdes) representados na buy viagra online paypal vipps Assembleia da República pensam acerca da perspectiva da cialis usa transferência de competências em matéria de canadian cialis scam Património Cultural e Museus para os níveis regional e generic cialis in india local.

ANDRÉ DE SOURE DORES, a 21 Abr 2016 |


A gestão do Património Cultural do www.ncitech.co.uk Estado: exemplos, hipóteses e desafios

 

A propósito da evolução (ou retrocesso) da situação do eixo Belém-Ajuda e da opinião de Luís Raposo em “Sucesso e insucesso na gestão de monumentos e museus nacionais”, no jornal Público, mantenho muito do que expressei na primeira versão desta nota e reflexão sobre o Património Cultural e que agora divulgo com mais alguns acrescentos de lessgentlemen.com actualidade.

JOSÉ MARIA LOBO DE CARVALHO, a 12 Abr 2016 |


Belém, Sintra e a gestão patrimonial nacional

 

A nova equipa ministerial que esta semana toma posse no Palácio da Ajuda, vai encontrar em cima da mesa o tema ainda quente da zona de Belém. Trata-se de decidir sobre o futuro daquela que é provavelmente a zona turística e greatinjurylawyers.com patrimonial mais visitada do país e, pelo caminho, definir também qual o melhor modelo de gestão para esse fim. 

LUÍS RAPOSO, a 12 Abr 2016 |


Museus e monumentos de Sintra e Belém-Ajuda: ponto de situação e proposta para o futuro

 

Retoma-se aqui, no essencial, texto escrito e publicado na revista Artecapital, em 12.4.2016, intitulado “Ainda os preços de entrada em museus e monumentos de Sintra e Belém-Ajuda: os dados e uma proposta para o futuro”. Acrescem elementos constantes de datarecoverynederland.nl dois outros textos sobre o assunto, publicados ambos no jornal Público, respectivamente em 31.3.2016 (“Belém: uma questão de valores, muito mais do que de valor”) e 19.4.2016 (“Ideologia e ‘prática’ na gestão de monumentos nacionais”), este já em reacção a texto de José Maria Lobo de Carvalho no mesmo jornal, em 15.4.2016 (“Sintra, Belém e a gestão patrimonial nacional”). Tem-se finalmente presente o comentário de Isabel Stilwell, no Negócios.pt, em 11.4.2016 (“Não custa dinheiro aos contribuintes? Então é mau!”).

DIRECÇÃO EDITORIAL, a 20 Abr 2016 |

Debate aberto sobre a Gestão Patrimonial em Portugal

 

A polémica em torno de Belém, despoletada definitivamente com o caso “Lamas-Soares”, gerou um conjunto significativo de opiniões de profissionais de diferentes formações do sector e publicadas em diferentes meios de comunicação. A patrimonio.pt acolhe este debate retomando-o no ponto onde começou mas convidando todos os interessados pelo tema mais abrangente da Gestão Patrimonial a participar activamente nesta salutar e viagra 100mg necessária discussão.

JULIO SAMPAIO | 21 Jul 2015

Sistemas Construtivos Tradicionais Modestos em Perigo

 

Edificações, conjuntos arquitetônicos, áreas urbanas protegidas ou com potencial de salvaguarda são compostas por manifestações que variam de representatividades excepcionais até modestas/contextuais. Este universo é fisicamente estruturado por diversos tipos de sistemas construtivos considerados pela literatura especializada de conservação como verdadeiros testemunhos do saber fazer e do desenvolvimento científico de generic levitra purchase épocas distintas, além das funções técnicas que ainda desempenham nos respectivos domínios edilícios.

Colunistas

Veja também +

Lançamento do livro “A Casa Senhorial em Portugal”

 

"A Casa Senhorial em Portugal" é o resultado de uma encomenda da Associação Portuguesa das Casas Antigas (APCA) ao investigador Hélder Carita - um dos mais notáveis estudiosos e historiadores da Arquitectura Civil Portuguesa -, sobre mais de duzentas casas senhoriais distribuídas pelo território português.

Passeios de sábado

 

O Museu de Évora realiza todos os sábados um passeio destinado a dar conhecer ao público um pouco do nosso país. A 22 de Fevereiro, o "Lisboa Gastronómica" tem como objectivo apresentar a cidade de Lisboa através dos sabores e da história dos seus estabelecimentos mais típicos.

Tags +

 

® Spira 2012 | design e implementação: ideia, designers __|__ Conteúdos redigidos de acordo com a antiga ortografia excepto no caso de artigos de autor nos quais os autores são livres de optar.