Património.pt

Requalificação da Igreja de S. Francisco e Capela dos Ossos em Évora

 

As obras de requalificação da Igreja de S. Francisco e da Capela dos Ossos foram levadas a cabo de Junho de 2014 a Outubro de 2015, por um conjunto de empresas especializadas em conservação e restauro (Arquitecto Adalberto Dias, STAP, Monumenta e Afaplan) e com o apoio de instituições de investigação como a Universidade de Aveiro, com o Professor Engenheiro Aníbal Costa, e o Instituto Superior Técnico, com o Professor Engenheiro António Sousa Gago.

 

 

A obra teve o custo de 4 197 352,15€ e teve o Co-Financiamento FEDER no valor de 2 442 793,72€.

 

Agora requalificado, o espaço apresenta também um Núcleo Museológico com obras de arte sacra - pretendendo desta forma contar a história da Igreja e do Convento ao longo do tempo -, bem como uma Galeria com a colecção de presépios do General Canha da Silva.

  

  

  

 

« OLHARES

 

  

 

Share

Comentar


Colunistas

Rubricas diárias +

14 Jun 2017 |

 

Observatório de Turismo Sustentável no Alentejo


No dia 1 Junho, em Évora, foi assinado o memorando para a criação do Observatório de Turismo Sustentável no Alentejo.

VER +

07 Jun 2017 |

Douro acolhe encontro internacional sobre sustentabilidade dos sítios UNESCO

 

Na primeira semana de Junho, O Alto Douro Vinhateiro recebe o “World Generation Week”.

VER +

02 Jun 2017 |

Capa: Imagem do filme "Antão, o Invisível" (Fotografia retirada de: http://indielisboa.com/filme/antao-o-invisivel/). 

Filme português mostra como os invisuais podem ter acesso às obras de um museu


O filme "Antão, o Invisível", dos realizadores Maya Kosa e Sérgio da Costa, foi galardoado com o Prémio Árvore da Vida no Festival de Cinema IndieLisboa 2017.

 

VER +

01 Jun 2017 |


Portugal assinou
a Convenção sobre Crimes contra a Propriedade Cultural


No dia 19 de Maio, em Nicósia, capital do Chipre, o governo português assinou a Convenção sobre Crimes contra a Propriedade Cultural.

VER +

Veja também +

Cottinelli Telmo no Padrão dos Descobrimentos

 

A patrimonio.pt esteve no Padrão dos Descobrimentos para visitar a mais recente exposição sobre a multifacetada personagem de Cottinelli Telmo, "Os Arquitectos também são poetas", patente no Padrão dos Descobrimentos de 7 de Dezembro de 2014 a 6 de Abril de 2015, e perceber o processo de montagem de uma mostra dedicada ao artista central na concepção do Padrão dos Descobrimentos, hoje equipamento cultural tutelado pela EGEAC, e na reformulação de toda a área de Belém aquando da realização da Exposição do Mundo Português, em 1940. Idealizada pelo arquitecto João Paulo Martins e pelo pintor António Viana, responsáveis, respectivamente, pela coordenação científica e pela concepção plástica, a exposição surge integrada na programação do equipamento que se encontra de momento a preparar uma mostra sobre a Exposição do Mundo Português e que já em 2013 produziu a exposição "Fotógrafos do Mundo Português 1940". 

26 Mai | Pedro Manuel-Cardoso

Capa: Belém visto do Padrão dos Descobrimentos (Fotografia retirada de: http://en.wikipedia.org/wiki/Belém_(Lisbon)

Debates: Coches, Sintra, Évora, Eixo Belém CCB, Miró e outros

 

O PROBLEMA

O Debate mais uma vez resvala para a lógica de cada um dos lados.
Nos Debates continua a ser impossível conciliar e equilibrar os objetivos do Interesse Privado (aumento do lucro e sua distribuição por um grupo restrito) com os objetivos do Interesse Público (concretizar o direito de todos ao Património do Estado que pertence a Portugal e aos cidadãos).
Tenho referido várias vezes que a dificuldade está na conciliação. E que é fácil fazer a apologia de cada um dos lados.
Esses dois lados existem e coabitam todo e qualquer País, Cultura ou Nação. São componentes constitutivos da matriz antropológica do fazer humano. Razão pela qual é impossível a um excluir o outro, apesar das ideologias de cada lado desejarem essa diluição facciosa.

Tags +

Videos

Lançamento do livro “A Casa Senhorial em Portugal”

 

"A Casa Senhorial em Portugal" é o resultado de uma encomenda da Associação Portuguesa das Casas Antigas (APCA) ao investigador Hélder Carita - um dos mais notáveis estudiosos e historiadores da Arquitectura Civil Portuguesa -, sobre mais de duzentas casas senhoriais distribuídas pelo território português.

VER +

Fábrica de Chocalhos Pardalinho e a distinção da arte chocalheira como Património Imaterial da Humanidade

 

A patrimonio.pt esteve em Alcáçovas para visitar a Chocalhos Pardalinho: uma fábrica a laborar desde 1913, altura em que treze famílias da freguesia se dedicavam à produção dos chocalhos.

VER +

 

® Spira 2012 | design e implementação: ideia, designers __|__ Conteúdos redigidos de acordo com a antiga ortografia excepto no caso de artigos de autor nos quais os autores são livres de optar.