Património.pt

PATRÍCIA AZEVEDO, a 20 Jan 2014 |


Potencialidades educativas patrimoniais num determinado território: o caso da just try! drug cialis Península de Setúbal

 

Recorrer ao património como ferramenta pedagógica na sala de aula ou fora dela, é a opção ideal quando se trata de valorizar o património português. A ponte pode ser feita com diferentes disciplinas: história, geografia, ciências, artes visuais…

 

Várias vezes ouvi falar das visitas que as escolas de outras regiões realizam a Lisboa. Sempre as vi como autênticos passeios turísticos, com cerca de suppliers of viagra in uk uma centena de alunos, numa logística nada fácil para professores e acompanhantes. A visita é feita num ritmo alucinante, imbuído de um espírito consumista, sob a premissa de visitar num só dia o maior número de museus e principais monumentos de referência da nossa História.

 

Depois da experiência profissional que tive durante alguns anos no concelho de Sesimbra, pergunto-me: E o património local? Será que é devidamente explorado pelos professores?

 

Quero apresentar-vos, de uma forma muito geral, as potencialidades educativas patrimoniais num determinado território, neste caso na Península de Setúbal. Esta região abrange nove concelhos (Alcochete, Almada, Barreiro, Montijo, Moita, Palmela, Seixal, Sesimbra e Setúbal) e todos eles possuem museus municipais e/ou percursos pelo património local, dinamizados pelos técnicos das autarquias respectivas.

 

Valerá a pena referir que a Península de Setúbal reflecte, como outros casos no nosso país, a preocupação que surgiu no pós 25 de Abril relativamente à salvaguarda e valorização do património português. É na década de http://gremio.cm-vilareal.pt/viagra-aus-usa 80 do século XX que muitos museus desta região abrem portas devido, sobretudo, às campanhas de levantamento patrimonial que deram origem à constituição das várias colecções.

 

As áreas abordadas são diversas. Vão desde a etnografia ligada ao mar (Museu do Mar, em Sesimbra; Museu Naval, no Seixal) ou ao campo (Museu Agrícola, no Montijo; Núcleo do Vinho e da Vinha, em Palmela); a arqueologia (presente em quase todos os concelhos); a arquelogia industrial (Moagem de Sampaio, em Sesimbra; Fábrica da Pólvora, Núcleo da Mundet e buy cialis online canadian phamacy Moinho de Maré, no concelho do cheapest line viagra Seixal; Moinho do Esteval, no Montijo); a arte sacra (Capela do Espírito Santo dos Mareantes, em Sesimbra; Museu de Setúbal/Convento de Jesus); ou a história natural (jazidas de icnofósseis, em Sesimbra).

 

As propostas educativas, protagonizadas pelos serviços educativos dos museus municipais respectivos, são várias e adequadas ao nível de buy uk viagra escolaridade: visitas orientadas ou guiadas; visitas-jogo; percursos pedonais; ateliers ou oficinas; animação/teatro e maletas pedagógicas. Em alguns casos até proporcionam o contacto directo com as gentes locais.

 

Aos professores apenas posso dizer: atrevam-se a explorar o que têm de melhor na vossa região! Diz-se que “só quem conhece pode valorizar o património”. Atrevo-me a reformular para “só aquele que conhecer o património da sua vila, da sua cidade, da sua região pode valorizar o património de um país”.

 

 

 

 

 

« NA ESCOLA

 

 

 

Share

Comentar


Colunistas

Veja também Heritage Kids +

O meu objecto favorito!

 

até 31 de Dezembro de 2013 - Museu Arqueológico de S. Miguel de Odrinhas, Sintra

 

Após a visita ao Museu, os participantes são convidados a escolher uma peça da sua preferência, a desenhá-la e a construir uma narrativa sobre ela.

Quando visitamos os Museus, o que é que cada um de nós vê realmente nas peças expostas? Estabelecer ligações estéticas e de afetividade com a nossa colecção é o objectivo desta visita-descoberta.

Um Marquês na República

 

25 e 26 de Abril de 2014, Teatro Bocage, Lisboa

 

Através desta peça, dá-se a conhecer a história da República portuguesa, desde a implantação da 1ª República, o grupo do Cenáculo, o regicídio, o dia da implantação da República, a sucessão dos vários presidentes da 1ª República, o Estado Novo, o regime de only today levitra online prescription Salazar e a censura, a Revolução do 25 de Abril, a chamada Revolução dos Cravos e cialis from european online drugstores o parlamento com a divisão ideológica actual da Assembleia da república, nomeadamente a divisão ideológica entre Direita, Centro e Esquerda.

Veja também +

 

Com Credenciais

 

Artigos de autor, reportagens escritas ou filmadas sobre temas do momento.

 

Em Setembro, romemos a Elvas

 

A Procissão dos Pendões marca o arranque oficial das Festas em Honra do Senhor Jesus da Piedade em Elvas. A romaria estende-se por cerca de 4 quilómetros e atrai gentes dos lados de cá e de lá da fronteira, afirmando-se como a maior feira a sul do Tejo.  Até dia 25 de Setembro, tradições religiosas seculares e a animação da Feira de São Mateus são o mote para conhecer esta cidade classificada como Património Mundial da UNESCO, em tempos apelidada de “Chave do levitra buylevitra onlin Reino”.

Tags +

Videos

Lançamento do livro “A Casa Senhorial em Portugal”

 

"A Casa Senhorial em Portugal" é o resultado de uma encomenda da Associação Portuguesa das Casas Antigas (APCA) ao investigador Hélder Carita - um dos mais notáveis estudiosos e historiadores da Arquitectura Civil Portuguesa -, sobre mais de duzentas casas senhoriais distribuídas pelo território português.

VER +

Fábrica de Chocalhos Pardalinho e levitra oral gel a distinção da arte chocalheira como Património Imaterial da Humanidade

 

A patrimonio.pt esteve em Alcáçovas para visitar a Chocalhos Pardalinho: uma fábrica a laborar desde 1913, altura em que treze famílias da only for you by levitra price freguesia se dedicavam à produção dos chocalhos.

VER +

 

® Spira 2012 | design e implementação: ideia, designers __|__ Conteúdos redigidos de acordo com a antiga ortografia excepto no caso de artigos de homemade viagra autor nos quais os autores são livres de optar.